quinta-feira, 21 de setembro de 2017

ELIANA VOLTA AO TRABALHO NO SBT UM MÊS APÓS DAR À LUZ

Eliana não quer ficar mais tempo longe das telinhas. A apresentadora marcou sua volta ao SBT e estará no Teleton deste ano, previsto para ir ao ar no dia 29 de outubro.
Madrinha do evento em prol da AACD, a loira fará a reestreia apenas um mês após ter dado à luz sua segunda filha, Manoela. Por enquanto, segue substituída por Patrícia Abravanel no programa "Eliana".
Segundo o "Notícias da TV", a apresentadora pode determinar o período de sua licença-maternidade porque é contratada por meio de sua própria empresa - e não segue o regime CLT.
A artista, vale lembrar, ficou afastada durante a gestação, que era de risco. A bela chegou a ser operada com apenas 14 semanas de gravidez, por causa do descolamento da placenta.
Fonte: Notícias da TV

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

terça-feira, 19 de setembro de 2017

SALMO 78


1. ESCUTAI a minha lei, povo meu; inclinai os vossos ouvidos às palavras da minha boca.

2. Abrirei a minha boca numa parábola; falarei enigmas da antiguidade.

3. Os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado.

4. Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do SENHOR, assim como a sua força e as maravilhas que fez.

5. Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, a qual deu aos nossos pais para que a fizessem conhecer a seus filhos;

6. Para que a geração vindoura a soubesse, os filhos que nascessem, os quais se levantassem e a contassem a seus filhos;

7. Para que pusessem em Deus a sua esperança, e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos.

8. E não fossem como seus pais, geração contumaz e rebelde, geração que não regeu o seu coração, e cujo espírito não foi fiel a Deus.

9. Os filhos de Efraim, armados e trazendo arcos, viraram as costas no dia da peleja.

10. Não guardaram a aliança de Deus, e recusaram andar na sua lei;

11. E esqueceram-se das suas obras e das maravilhas que lhes fizera ver.

12. Maravilhas que ele fez à vista de seus pais na terra do Egito, no campo de Zoã.

13. Dividiu o mar, e os fez passar por ele; fez com que as águas parassem como num montão.

14. De dia os guiou por uma nuvem, e toda a noite por uma luz de fogo.

15. Fendeu as penhas no deserto; e deu-lhes de beber como de grandes abismos.

16. Fez sair fontes da rocha, e fez correr as águas como rios.

17. E ainda prosseguiram em pecar contra ele, provocando ao Altíssimo na solidão.

18. E tentaram a Deus nos seus corações, pedindo carne para o seu apetite.

19. E falaram contra Deus, e disseram: Acaso pode Deus preparar-nos uma mesa no deserto?

20. Eis que feriu a penha, e águas correram dela: rebentaram ribeiros em abundância. Poderá também dar-nos pão, ou preparar carne para o seu povo?

21. Portanto o SENHOR os ouviu, e se indignou; e acendeu um fogo contra Jacó, e furor também subiu contra Israel;

22. Porquanto não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação;

23. Ainda que mandara às altas nuvens, e abriu as portas dos céus,

24. E chovera sobre eles o maná para comerem, e lhes dera do trigo do céu.

25. O homem comeu o pão dos anjos; ele lhes mandou comida a fartar.

26. Fez soprar o vento do oriente nos céus, e o trouxe do sul com a sua força.

27. E choveu sobre eles carne como pó, e aves de asas como a areia do mar.

28. E as fez cair no meio do seu arraial, ao redor de suas habitações.

29. Então comeram e se fartaram bem; pois lhes cumpriu o seu desejo.

30. Não refrearam o seu apetite. Ainda lhes estava a comida na boca,

31. Quando a ira de Deus desceu sobre eles, e matou os mais robustos deles, e feriu os escolhidos de Israel.

32. Com tudo isto ainda pecaram, e não deram crédito às suas maravilhas.

33. Por isso consumiu os seus dias na vaidade e os seus anos na angústia.

34. Quando os matava, então o procuravam; e voltavam, e de madrugada buscavam a Deus.

35. E se lembravam de que Deus era a sua rocha, e o Deus Altíssimo o seu Redentor.

36. Todavia lisonjeavam-no com a boca, e com a língua lhe mentiam.

37. Porque o seu coração não era reto para com ele, nem foram fiéis na sua aliança.

38. Ele, porém, que é misericordioso, perdoou a sua iniquidade; e não os destruiu, antes muitas vezes desviou deles o seu furor, e não despertou toda a sua ira.

39. Porque se lembrou de que eram de carne, vento que passa e não volta.

40. Quantas vezes o provocaram no deserto, e o entristeceram na solidão!

41. Voltaram atrás, e tentaram a Deus, e limitaram o Santo de Israel.

42. Não se lembraram da sua mão, nem do dia em que os livrou do adversário;

43. Como operou os seus sinais no Egito, e as suas maravilhas no campo de Zoã;

44. E converteu os seus rios em sangue, e as suas correntes, para que não pudessem beber.

45. Enviou entre eles enxames de moscas que os consumiram, e rãs que os destruíram.

46. Deu também ao pulgão a sua novidade, e o seu trabalho aos gafanhotos.

47. Destruiu as suas vinhas com saraiva, e os seus sicômoros com pedrisco.

48. Também entregou o seu gado à saraiva, e os seus rebanhos aos coriscos.

49. Lançou sobre eles o ardor da sua ira, furor, indignação, e angústia, mandando maus anjos contra eles.

50. Preparou caminho à sua ira; não poupou as suas almas da morte, mas entregou à pestilência as suas vidas.

51. E feriu a todo primogênito no Egito, primícias da sua força nas tendas de Cão.

52. Mas fez com que o seu povo saísse como ovelhas, e os guiou pelo deserto como um rebanho.

53. E os guiou com segurança, que não temeram; mas o mar cobriu os seus inimigos.

54. E os trouxe até ao termo do seu santuário, até este monte que a sua destra adquiriu.

55. E expulsou os gentios de diante deles, e lhes dividiu uma herança por linha, e fez habitar em suas tendas as tribos de Israel.

56. Contudo tentaram e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.

57. Mas retiraram-se para trás, e portaram-se infielmente como seus pais; viraram-se como um arco enganoso.

58. Pois o provocaram à ira com os seus altos, e moveram o seu zelo com as suas imagens de escultura.

59. Deus ouviu isto e se indignou; e aborreceu a Israel sobremodo.

60. Por isso desamparou o tabernáculo em Siló, a tenda que estabeleceu entre os homens.

61. E deu a sua força ao cativeiro, e a sua glória à mão do inimigo.

62. E entregou o seu povo à espada, e se enfureceu contra a sua herança.

63. O fogo consumiu os seus jovens, e as suas moças não foram dadas em casamento.

64. Os seus sacerdotes caíram à espada, e as suas viúvas não fizeram lamentação.

65. Então o Senhor despertou, como quem acaba de dormir, como um valente que se alegra com o vinho.

66. E feriu os seus adversários por detrás, e pô-los em perpétuo desprezo.

67. Além disto, recusou o tabernáculo de José, e não elegeu a tribo de Efraim.

68. Antes elegeu a tribo de Judá; o monte Sião, que ele amava.

69. E edificou o seu santuário como altos palácios, como a terra, que fundou para sempre.

70. Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas;

71. E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança.


72. Assim os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou pela perícia de suas mãos.

O BARBEIRO


Um homem foi cortar o cabelo e a barba. Como sempre acontece, ele e o barbeiro ficaram conversando sobre várias coisas, até que por causa de uma notícia de jornal sobre meninos abandonados, o barbeiro afirmou: 
- Como o senhor pode ver, esta tragédia mostra que Deus não existe. 
- Como? 
- O senhor não lê jornais? Temos tanta gente sofrendo, crianças abandonadas, crimes de todos os  tipos. Se Deus existisse, não haveria tanto sofrimento. 
O cliente ficou pensando, mas o corte estava quase no final, e resolveu não prolongar a conversa. 
Voltaram a discutir temas mais amenos, o serviço foi terminado, o cliente pagou e saiu. Entretanto, a primeira coisa que viu foi um mendigo com a barba de muitos dias e cabelos desgrenhados. Imediatamente, voltou para a barbearia e falou para a pessoa que o atendera: 
- Sabe de uma coisa? OS BARBEIROS NÃO EXISTEM! 
- Não existem? Eu estou aqui e sou barbeiro. 
- Não existem! - insistiu o homem. Por que se existissem, não haveria pessoas com barba tão grande e cabelo tão desgrenhado como o que acabo de ver na esquina. 
- Posso garantir que os barbeiros existem. Acontece que este homem nunca veio até aqui, se viesse, eu faria o serviço gratuitamente, por caridade. 
- Exatamente! Então para responder-lhe, Deus também existe. O que passa é que as pessoas não vão até Ele. Se O buscassem, seriam mais solidários e não haveria tanta miséria no mundo. 

HUMOR


RECORD DECIDE QUEM É O NOVO APRESENTADOR DO 'CIDADE ALERTA'


A Record anunciou o substituto definitivo de Marcelo Rezende no Cidade Alerta. O programa fica agora sob o comando de Luiz Bacci, que já era o âncora durante a ausência do jornalista. A informação é do colunista Flávio Ricco, do UOL.
Ainda segundo o colunista, Bacci só saberá da notícia depois do fim do programa desta segunda (18). Recém-chegado a Record depois de uma passagem pela Banda, Bacci considerava Rezende um ‘padrinho’ no jornalismo televisivo.
Rezende estava afastado do programa desde maio, quando descobriu um câncer já em estágio avançado depois de passar mal nos bastidores. A doença comprometia o pâncreas e o fígado. Em busca da cura, ele dispensou a medicina tradicional e e vinha se tratando por procedimentos alternativos.
Nascido no Rio de Janeiro, Rezende iniciou a carreira jornalística nos anos 70 e esteve à frente de diversos programas, entre eles  Linha Direta, da Globo, e Repórter Cidadão, da Rede TV!, além de criar e apresentar o Tribunal na TV, na Band. Na Record, apresentou o quadro A Grande Reportagem, do Domingo Espetacular, e o Repórter Record.
Fonte: Veja

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

FAUSTÃO HOMENAGEIA MARCELO REZENDE: 'FOI UM BRILHANTE REPÓRTER ESPORTIVO E INVESTIGATIVO'


No último domingo, 17, Faustão se emocionou ao falar de Marcelo Rezende durante o Domingão do Faustão. O jornalista morreu no sábado, 16, após lutar quatro meses contra um câncer no pâncreas e no fígado.
"Marcelo era uma figura muito doce, muito generosa. Percebi que ele estava definhando e sofrendo. Com certeza, vai ficar a imagem da competência e a lembrança daqueles que conviveram com ele. Ele era de um grande caráter, descanse em paz", falou.
Fausto ainda lembrou de quando trabalharam juntos. "Ele foi um brilhante repórter esportivo e investigativo. Trabalhamos juntos por muitos anos, na cobertura da seleção brasileira e de campeonatos. Encontrei com ele tempos atrás, percebi que ele estava definhando e sofrendo. O câncer vai dilacerando a pessoa. Gostaria de desejar conforto às ex-mulheres, filhos, netos. Marcelo foi um cara que viveu intensamente. Essa é a homenagem de todas as pessoas que curtiram seu trabalho e o ser humano que ele foi", completou.
Além do apresentador, a morte Rezende também foi lembrada por outras personalidadesO corpo do jornalista foi sepultado em São Paulo na tarde do último domingo, em uma cerimônia reservada à família.

Fonte: Estadão

domingo, 17 de setembro de 2017

JORNALISTA DA GLOBO É ATINGIDO POR BALA PERDIDA; ESTADO DE SAÚDE É GRAVE



Na noite deste sábado (16) o jornalista Alexandre Farias, que apresenta o ABTV 2ª Edição, foi vítima de uma bala perdida. O fato aconteceu no bairro no Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O jornalista tinha apresentado o telejornal e quando saiu foi jantar num supermercado da cidade.

Ele ia para a casa dele, que fica no Alto do Moura, quando foi atingido por um disparo. De acordo com informações da Polícia, assaltantes estavam em um carro roubado, quando houve perseguição e troca de tiros.

Na fuga, os bandidos ainda atropelaram os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que estavam em uma ocorrência no local. Uma das auxiliares de enfermagem foi atingida.
Alexandre Farias foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional do Agreste (HRA) e transferido para hospital Unimed, também em Caruaru.

De acordo com as novas informações, o quadro de saúde de Alexandre permanece grave, onde ele continua em coma induzido. Foi feito um procedimento médico ainda a noite, mas os médicos optaram por não fazer a retirada da bala, devendo o jornalista permanecer nessa condição pelos próximos três ou quatro dias, onde um novo procedimento deve ser realizado.

Fonte: G1

MORRE O JORNALISTA MARCELO REZENDE AOS 65 ANOS APÓS LUTA CONTRA O CÂNCER


O jornalista Marcelo Rezende morreu, no fim da tarde deste sábado (16/9), aos 65 anos em decorrência de um câncer no pâncreas e no fígado. O apresentador foi internado com uma pneumonia grave no hospital Moriah, zona sul de São Paulo, na última terça-feira (12) após sentir fortes dores. Rezende lutava contra a doença desde maio deste ano. O jornalista deixa cinco filhos e uma neta.
A notícia da morte do apresentador foi dada em primeira mão pelo Metrópoles. Em nota, o hospital confirmou o óbito: “Com profundo pesar, comunicamos o falecimento  do  jornalista e apresentador  Marcelo Rezende, 65 anos, às 17h45min, no dia 16 de setembro de 2017, no Hospital Moriah, em São Paulo”. A Rede Record anunciou o falecimento de Rezende cerca de uma hora depois. A emissora lamentou a morte do funcionário e ofereceu condolências aos familiares.
Em maio deste ano, Rezende revelou a descoberta do câncer durante entrevista para o “Domingo Espetacular”. Apesar do diagnóstico, o jornalista, com mais de 30 anos de carreira, dizia estar muito otimista em relação à cura.
Em decisão polêmica, o apresentador abandonou a quimioterapia e seguiu tratamentos alternativos para combater o avanço da doença. “Uma das coisas que me deixaram triste foi quando eu desisti da medicina tradicional e algumas pessoas, ainda bem que foram poucas, me chamaram de covarde. Mas como posso ser covarde se cada passo que eu dou é orientado pelo meu Pai. Portanto, eu quero dizer uma coisa: foi a melhor decisão que eu tomei”, escreveu o jornalista.
Marcelo Luis Rezende Fernandes nasceu na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, em 1951. Aos 17 anos, iniciou a carreira no jornalismo no extinto Jornal dos Sports, também no Rio. Dois anos depois, trabalhou na Rádio Globo e no jornal O Globo, onde foi colega do escritor Nelson Rodrigues e do jornalista investigativo Tim Lopes.
Ele atuou como repórter esportivo na revista Placar, onde teve a oportunidade de acompanhar a seleção brasileira em duas Copas do Mundo. A atuação na área de esportes o levou ao seu primeiro trabalho na televisão, em 1987, na TV Globo. Já na emissora, passou a cobrir pautas policiais e a se dedicar a reportagens investigativas.
O maior caso de sua carreira foi a série de denúncias de execuções sumárias realizadas por policiais na Favela Naval, em Diadema, São Paulo, em 1997. A cobertura, transmitida no Jornal Nacional, rendeu-lhe o prêmio Líbero Badaró de jornalismo.
Na TV Globo, comandou, a partir de 1999, o programa “Linha Direta”, que recriava casos policiais. Rezende trabalhou ainda na RedeTV, na TV Bandeirantes e na TV Record, onde teve duas passagens: a primeira, de 2004 a 2005, no “Cidade Alerta”, e a segunda, de 2012 a 2017, também no “Repórter Record”.
No “Cidade Alerta”, o jornalista ancorava reportagens sobre crimes e corrupção com um estilo informal e brincalhão, em uma tentativa de dar mais leveza ao programa policial. Seus bordões eram repetidos pelos fãs e se tornaram a marca registrada de suas transmissões.
Fonte: Metrópoles 

sábado, 16 de setembro de 2017

OPINIÃO DO CANTOR DA BANDA RAÇA NEGRA NO “ENCONTRO” PROVOCA POLÊMICA NA INTERNET


O programa Encontro sempre promove debates revelantes para a sociedade. Nesta quinta (14), Fátima Bernardes recebeu convidados para debater um “tema muito difícil de ser tratado, que é o abuso sexual de crianças e adolescentes, mas um assunto importantíssimo de ser conversado em casa”, disse a apresentadora ao introduzir o programa matinal da Rede Globo.
O debate, no entanto, acabou repercutindo na internet por outro motivo: Luiz Carlos, o vocalista do grupo Raça Negra, que participou da atração, decidiu dar a sua opinião sobre o assunto — e provocou polêmica nas redes sociais. “Eu acho que a discussão é muito válida, mas ninguém faz nada por que eu acredito que 90% dos abusos sexuais são dentro de casa“, opinou o músico. “E as pessoas não tocam nessa ferida. É fácil falar genericamente. Acontece dentro das instituições“, defendeu .
Não foi esta opinião, bastante lúcida, que chamou a atenção dos espectadores. Foi quando Luiz defendeu que meninas deveriam evitar o uso de roupas curtas e maquiagem: “A mulher sempre foi mais adiantada que o homem. E hoje você vê uma menina de 12 anos e ela quer se portar como uma mulher, mas ela é uma criança“, disse.
Então a gente tem que prestar atenção também nessa… ‘minha filha, não achei legal essa roupa, você vai para escola assim? Esse batom vai significar o que para você na escola? Quando você for sair você passa um batom’, esse tipo de coisa, para não chamar atenção também, porque esses caras estão aí“, opinou. A argumentação do cantor provocou polêmica nas redes sociais na manhã desta quarta (14). 
Fonte: Msn Entretenimentos