domingo, 31 de março de 2013

PÁSCOA

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.
Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.


Quem sabe o que é "Theobroma"? Pois este é o nome dado pelos gregos ao "alimento dos deuses", o chocolate. "Theobroma cacao" é o nome científico dessa gostosura chamada chocolate. Quem o batizou assim foi o botânico sueco Linneu, em 1753.
Mas foi com os Maias e os Astecas que essa história toda começou. 
O chocolate era considerado sagrado por essas duas civilizações, tal qual o ouro.
Na Europa chegou por volta do século XVI, tornando rapidamente popular aquela mistura de sementes de cacau torradas e trituradas, depois juntada com água, mel e farinha. Vale lembrar que o chocolate foi consumido, em grande parte de sua história, apenas como uma bebida.
Em meados do século XVI, acreditava-se que, além de possuir poderes afrodisíacos, o chocolate dava poder e vigor aos que o bebiam. Por isso, era reservado apenas aos governantes e soldados.

Aliás, além de afrodisíaco, o chocolate já foi considerado um pecado, remédio, ora sagrado, ora alimento profano. Os astecas chegaram a usá-lo como moeda, tal o valor que o alimento possuía.
Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro. É tradicionalmente um presente recheado de significados. E não é só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia. Não é aconselhável, porém, consumi-lo isoladamente. 


A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães em meados de 1700. O coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa.
Outra lenda conta que uma mulher pobre coloriu alguns ovos e os escondeu em um ninho para dá-los aos seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram o ninho, um grande coelho passou correndo. Espalhou-se então a história de que o coelho é que trouxe os ovos.
No antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antiguidade o consideravam o símbolo da Lua. É possível que ele se tenha tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa.
Mas o certo mesmo é que a origem da imagem do coelho na Páscoa está na fertilidade que os coelhos possuem. Geram grandes ninhadas!

HUMOR



Toca o telefone e o médico reconhece a voz de um colega do outro lado da linha:

- Precisamos de mais um parceiro de pôquer para completarmos quatro.
- Já estou à caminho!
Enquanto ele veste o paletó, sua mulher pergunta:
- O caso é grave?
- É sim! Tão grave que já há outros três médicos no local...

LI E RECOMENDO: MENTES BRILHANTES, MENTES TREINADAS - AUGUSTO CURY


O livro, que faz parte da coleção Minutos de Inteligência, aborda vários aspectos da condição humana, apontando como um privilégio e uma dádiva a nossa capacidade de termos consciência própria. Segundo Augusto Cury, não treinamos nossa psique para construir um amor inteligente e uma mente brilhante e, por isso, desenvolvemos transtornos psíquicos que nos controla e que asfixia os outros.
E é a partir desta premissa que o autor transcreve em 75 páginas (sim, o livro é super curto) diversos pontos a serem repensados sobre nossa vida. É um livro que estimula a reflexão, que fornece ao leitor minutos de autoconhecimento e avaliação de si mesmo. Algo super válido nos dias atuais, quando não temos tempo de nem ao menos dizermos a quem amamos o quão importante eles são.
O livro tem pontos altos como a seção de “Pensamentos para refletir”, que são páginas com frases marcantes sobre os assuntos descritos anteriormente. Além disso, são muito interessante as explicações sobre algumas “moléstias” típicas da sociedade contemporânea como a Síndrome do Pensamento Acelerado e o fenômeno do Autofluxo.
O livro é bom e vale ser lido por quem gosta do gênero autoajuda. Fica a dica.

Título: Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.
Autor: Augusto Cury
Ano: 2010
Páginas: 75
Editora: Academia de Inteligência


ESPAÇO DA POETISA SILMARA FEITOSA: RETRATO DE MULHER



RETRATO DE MULHER

Olhar sereno ser terno e profundo,
Feito uma flecha transpassa o mundo,
Fala com os olhos, diz a que vem,
É transparente forte e singela,
Sabe ser forte, frágil e bela,
Ouve o silencio do próprio grito,
Pés que alcançam o infinito,
Mãos que afagam e secam o pranto,
Mesmo feridas, causam encanto,
Mulher ousada, tímida ou felina,
Menina, moça, mulher divina,
Abençoada e agradecida,
Vitoriosa jamais vencida,
Mulher guerreira, porém humana,
Que cai e chora diva ou cigana,
Tantas histórias interrompidas,
Mulher amada, não entendida,
Cantando esquece peito que dói,
Fragmentada se reconstrói,
Sonhar com o belo jamais se cansa,
Mesmo sem forças tem esperanças.
(Para todas as mulheres que como Eu, buscam, sonham, insistem e vencem; dedico.)
(SILMARA FEITOSA)

sábado, 30 de março de 2013

MENSAGEM DE AMOR



Duvido da luz dos astros,
De que o sol tenha calor.
Duvido até da verdade,
Mas confia em meu amor.



REVIRANDO O BAÚ: DERCY GONÇALVES


Dolores Gonçalves Costa, mais conhecida como Dercy Gonçalves nasceu em Santa Maria Madalena no dia 23 de junho de 1907. Ela foi uma atriz, humorista e cantora, veio do teatro de revista, teve notáveis participações na produção cinematográfica brasileira das décadas de 50 e 60. O livro Guinness Book a reconheceu como a atriz com maior tempo de carreia na história mundial aos 86 anos.  
Dercy sempre foi irreverente nas entrevistas dadas, as quais sempre tinham bom humor e muitos palavrões, ela também foi uma das maiores expoentes e precursoras do teatro de improviso no Brasil. Ela foi eleita a 16ª maior brasileira de todos os tempos e a 3ª maior mulher brasileira de todos os tempos, perdendo apenas para a Princesa Isabel e a Irmã Dulce em uma pesquisa realizada pelo SBT no ano de 2012.
Dercy era especializada na comédia e no improviso, esteve presente ativamente no auge do Teatro de Revista nos anos 30 e 40, sendo estrelas de várias peças, entre elas podemos destacar “Rei Momo na Guerra”, em 1943 escrita por Freire Júnior e Assis Valente, na Companhia do empresário Walter Pinto. Nos anos 60 iniciou sua carreia solo, em suas apresentações em diversos teatros, conquistou um público cheio de moralismos. Ainda apresentou um monologo que retratava fatos autobiográficos, atuou em vários filmes do gênero chanchada e comédias nacionais.
Em 1963, Dercy chegou a ser a atriz mais bem paga da TV Excelsior, onde conhece o executivo José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni. Depois foi para a TV Rio e em seguida para a TV Globo. Lá apresentou um programa de auditório, chamado Dercy de Verdade, nos anos de 1966 a 1969. No final dos anos 80, Dercy passou a fazer parte do corpo de jurados em programas populares como os programas apresentados por Silvio Santos e participações em novela da Rede Globo. Já no SBT voltou a apresentar seu próprio programa, o qual teve curtíssima duração.
Em 1985, Dercy recebeu o Troféu Mambembe, como a melhor personagem de teatro. Em 1991 foi enredo: “Bravíssimo – Dercy Gonçalves, o retrato de um povo”, do desfile da escola de samba Unidos do Viradouro, no Carnaval do Rio de Janeiro, Dercy desfilou em carro alegórico com os seios a mostra. No ano de 1994 foi escrita a sua biografia com o título: Dercy de Cabo a Rabo, por Maria Adelaide Amaral. No dia 04 de setembro recebeu o título de cidadã honorária da cidade de São Paulo, concedido pela Câmera de Vereadores de São Paulo. Em 23 de junho de 2007, Dercy Gonçalves completou cem anos com festa na Praça Coronel Braz, no Centro do município de Santa Maria Madalena – RJ, sua cidade natal. 


Dercy Gonçalves faleceu no dia 19 de julho de 2008, aos 101 anos de idade no Hospital São Lucas, em Copacabana, Rio de Janeiro. Ela foi internada durante a madrugada. A causa da morte teria sido uma complicação decorrente de uma pneumonia comunitária grave que evoluiu para uma sepse pulmonar e insuficiência respiratória. Ela encontra sepultada em Santa Maria Madalena, sua terra natal.

Frase de Dercy Gonçalves: "Eu vou sentir falta de vocês. Mas vocês também vão sentir a minha".

sexta-feira, 29 de março de 2013

SALMO 46


1. DEUS é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
2. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares.
3. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.)
4. Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.
5. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã.
6. Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e a terra se derreteu.
7. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)
8. Vinde, contemplai as obras do SENHOR; que desolações tem feito na terra!
9. Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
10. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
11. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)

quinta-feira, 28 de março de 2013

SEMANA SANTA



A Semana Santa é a ocasião em que é celebrada a paixão de Cristo, sua morte e ressurreição.
Jesus Cristo não aceitava o tipo de vida que seu povo levava, o governo cobrando altos impostos, riquezas extremas para uns e miséria para outros.
Ao chegar a Jerusalém, foi aclamado pela população como sendo o Messias, o Rei, mas os romanos não acreditavam que ele era filho de Deus, duvidavam dos seus sábios ensinamentos, de sua missão para salvar a humanidade, então passaram a persegui-lo.
Jesus tinha conhecimento de tudo que iria passar, da peregrinação que o levaria à morte. Convidou, então, doze homens a quem chamou de discípulos, para levar seus ensinamentos às pessoas.
Porém, Judas Escariotes, um desses apóstolos, também duvidou que Ele era um enviado de Deus, entregando-lhe para os romanos, que o capturaram.
Em seguida, fizeram Jesus passar pela via sacra, amarrado à sua cruz, carregando-a por um longo trecho, sendo torturado, levando chibatadas dos soldados, sendo caçoado covardemente até sofrer a crucificação e a morte.
Em 325 d.C, o Concílio de Niceia, presidido pelo Imperador Constantino e organizado pelo Papa Silvestre I, fabricou e consolidou a doutrina da Igreja Católica, como a escolha dos livros sagrados e as datas religiosas. Ficou decidido também que a Semana Santa seria comemorada por uma semana (do domingo de ramos ao domingo de Páscoa). Há relatos de festas em homenagem aos últimos dias de Cristo, pouco tempo depois de sua morte. Porém comemoravam dois dias apenas (sábado de aleluia e domingo da ressurreição). Nesse Concílio também foi adotado o Catolicismo como religião oficial do Império Romano.
Cada dia da comemoração faz referência a um acontecimento: o domingo de ramos refere-se à entrada do Rei, o Messias, na cidade de Jerusalém, para comemorar a páscoa judaica. Na segunda-feira seguinte foi o dia em que Maria ungiu Cristo; na terça-feira foi o dia em que a figueira foi amaldiçoada; a quarta-feira é conhecida como o dia das trevas; a quinta-feira foi à última ceia com seus apóstolos, mais conhecida como Sêder de Pessach. A sexta-feira foi o dia do seu sofrimento, sua crucificação. Sábado é conhecido como o dia da oração e do jejum, onde os cristãos choram pela morte de Jesus. E, finalmente, o domingo de páscoa, o dia em que ressuscitou e encheu a humanidade de esperança de vida eterna.

(Jussara de Barros)

quarta-feira, 27 de março de 2013

27 DE MARÇO - DIA DO CIRCO



O Dia do Circo é comemorado no dia 27 de março, em uma homenagem ao palhaço brasileiro Piolin, que nasceu nessa data. Piolin era considerado um grande palhaço, que se destacava pela enorme criatividade cômica e pela habilidade como ginasta e equilibrista. 
Circo é um entretenimento para divertir adultos e crianças, formado por palhaços, artistas que fazem malabarismos, animais e etc.

terça-feira, 26 de março de 2013

MENSAGEM DE REFLEXÃO: VIDAS SEM RUMO


VIDAS SEM RUMO
Era um sábado de sol e uma família aproveitava o início do verão para fazer um passeio diferente.
Informados de que uma ilha, situada á meia hora de barco do litoral, era um lugar agradável e belo, não hesitaram. O pai comprou as paisagens de barco, a mãe arrumou as crianças e chamou a vovó para compartilhar do passeio.
Nas mãos uma mochila com alguns apetrechos de praia para garantir um dia tranquilo. E só. Não se informaram sobre o que realmente encontrariam, nem sobre o que deveriam levar para passar o dia.
Não se inteiraram também sobre o que havia para ser visto e se tinha algum tipo de guia no local para facilitar-lhes a empreitada. Quando desembarcaram não atentaram para os demais passageiros, para onde iriam, ou que rumo tomariam.
Discutiam entre si para decidir o que fariam e, por fim, acabaram tomando uma trilha, dentre as muitas que havia, e caminhavam muito, sem saber sequer para onde se dirigiram. Passaram por pequeninas vilas, cruzaram riachos e pontes, até alcançar uma praia pequena, sem movimento e sem grandes atrativos.
Os mosquitos e o sol inclemente tornaram o passeio ainda mais difícil. A ausência de um local apropriado para o almoço, para descanso, também foi motivo de discussão entre os membros da família. Horas depois de terem desembarcado, o único desejo de todos era retornar ao barco e voltar o mais rápido possível para casa.
Não conseguiram conceber como alguém poderia ter, em sã consciência, recomendado um programa como aquele. Quando, enfim, conseguiram encontrar o caminho de volta e localizaram o trapiche onde haviam desembarcado, puderam sentir-se à sombra e comprar água fresca para beber.
Todos cansados e irritados começaram a perceber as pessoas em volta e notaram os comentários que faziam a respeito da ilha. Uns falavam ter adorado a vista do morro onde ficava o farol. Mas, de que farol falavam? Outros diziam que a fortaleza construída há mais de duzentos nãos era um espetáculo à parte.
Fortaleza? Onde fortaleza? Falavam também de praias de águas mansas e transparentes onde crianças podiam brincar sossegadas. Onde, afinal, ficavam tias praias?
Quando a família se alojou no barco que a levaria de volta ao continente, pai, mãe, avó e filhos se entreolharam e se deram conta de que haviam desperdiçado o dia. Perceberam que por falta de planejamento, de diálogo e de cuidado, deixaram de conhecer as belezas daquele lugar, e que haviam sofrido desnecessariamente. Esboçaram um sorriso sem graça e voltaram para casa em silêncio, pensativos e desapontados.

segunda-feira, 25 de março de 2013

domingo, 24 de março de 2013

ESPAÇO DA POETISA SILMARA FEITOSA: A TRAVESSIA



A TRAVESSIA
Existem momentos em nossas vidas, em que as dificuldades nos servem de norte, mostrando-nos com ciência os verdadeiros amigos, tempestades vem ao nosso encontro então buscamos apoio nos que confiamos, e, os tomamos por sustentáculos, nos agarramos em mãos diversas, pequenas, grandes, negras ou brancas não importa apoios tantos desesperadamente buscamos. No entanto, a fé que nos sustenta nos eleva e as mãos de Deus por outras mãos nos abrem caminhos por entre a mais forte tempestade, tal qual fizera com os israelitas quando fugiam do Faraó no Egito, lhes propiciando a ‘Travessia no mar vermelho’. Quem é de fato forte o suficiente para conosco cruzar ‘mares e montanhas’ até alcançarmos terra firme?, É nestes momentos de glória que olhamos para traz e com tristezas percebemos quão daquelas mãos se desprenderam de nós, se perderam nos caminhos. Só os fortes vencem... existem momentos nas nossas vidas em que as vitórias nos mostram com sapiência quem são os nossos verdadeiros AMIGOS...
(SILMARA FEITOSA)

sábado, 23 de março de 2013

LI E RECOMENDO: MENTES PERIGOSAS - ANA BEATRIZ BARBOSA SILVA



Um livro que abrange um assunto bem novo: o conhecimento sobre psicopatas, que em minha opinião, é um assunto que toda a sociedade deveria estar a par. Depois que você lê este livro começa a perceber e a entender porque que estão acontecendo tantas tragédias, uma seguida da outra. As pessoas na verdade estão sem controle, e existe toda uma “natureza” que inibe a consciência desses parasitas humanos. Que deixam marcas de tristeza, marcas de sangue, marcas de trauma, pelos lugares onde passam. Usando uma linguagem de fácil interpretação a Doutora Ana Beatriz Barbosa Silva soube contar ao leitor histórias reais das vítimas dos psicopatas, onde essas vítimas tiveram suas vidas totalmente desfiguradas. Este livro é como um manual de sobrevivência, onde você vai aprender que as aparências muitas vezes enganam. “Existem lobos em pele de carneiro”.

Título: Mentes perigosas – O psicopata mora ao lado
Autor: Ana Beatriz Barbosa Silva
Editora: Fontanar
Edição:

Ano: 2008
Nº de Páginas: 210

quinta-feira, 21 de março de 2013

AGENDA: CARUARU, SANHARÓ, GARANHUNS, SERRA TALHADA, CUSTÓDIA, GRAVATÁ E SERTÂNIA

Em Caruaru



Em Garanhuns - PE






Dias 30 e 31 em Custódia - PE

Em Gravatá - PE





Em Arcoverde - PE

MENSAGEM DE AMOR: VOLTA PRA MIM...



VOLTA PRA MIM...
As horas estão passando e eu não consigo acreditar que tudo acabou.
Você fez parte das horas mais incríveis e deliciosas da minha vida.
Escuto o barulho da chuva e ela me faz sentir o quanto à solidão é dolorido, a sua falta está acabando comigo.
Fecho meus olhos e vejo se rosto sorrindo para mim e dizendo que me ama. Nos meus sonhos, das poucas horas que consigo dormir, vejo e sinto teu corpo junto ao meu.
Quando acordo e lembro-me da dura realidade, sem você as lágrimas correm no rosto.
Por favor, volta pra mim. Não estou conseguindo viver sem você.
Um relacionamento como o nosso não se dissolve da noite para o dia.
Eu ainda te amo muito. Quero você sempre ao meu lado, porque ainda te amo demais...

quarta-feira, 20 de março de 2013

OBG PELAS MAIS DE 70 MIL VISUALIZAÇÕES


Hoje o BLOG MEDLEY CULTURAL conquistou mais uma vitória, mais 70 mil visualizações.
O Blog hoje é uma realidade e o reconhecimento vem em todos os lugares em que este humilde blog se encontra. E é isso que nos motiva a continuar com esse trabalho.
Quero agradecer à todos os leitores e seguidores por esse sucesso conquistado.
Obrigado gente!

SALMO 45




1. O MEU coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei. A minha língua é a pena de um destro escritor.
2. Tu és mais formoso do que os filhos dos homens; a graça se derramou em teus lábios; por isso Deus te abençoou para sempre.
3. Cinge a tua espada à coxa, ó valente, com a tua glória e a tua majestade.
4. E neste teu esplendor cavalga prosperamente, por causa da verdade, da mansidão e da justiça; e a tua destra te ensinará coisas terríveis.
5. As tuas flechas são agudas no coração dos inimigos do rei, e por elas os povos caíram debaixo de ti.
6. O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; o cetro do teu reino é um cetro de equidade.
7. Tu amas a justiça e odeias a impiedade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros.
8. Todas as tuas vestes cheiram a mirra e aloés e cássia, desde os palácios de marfim de onde te alegram.
9. As filhas dos reis estavam entre as tuas ilustres mulheres; à tua direita estava a rainha ornada de finíssimo ouro de Ofir.
10. Ouve, filha, e olha, e inclina os teus ouvidos; esquece-te do teu povo e da casa do teu pai.
11. Então o rei se afeiçoará da tua formosura, pois ele é teu Senhor; adora-o.
12. E a filha de Tiro estará ali com presentes; os ricos do povo suplicarão o teu favor.
13. A filha do rei é toda ilustre lá dentro; o seu vestido é entretecido de ouro.
14. Levá-la-ão ao rei com vestidos bordados; as virgens que a acompanham a trarão a ti.
15. Com alegria e regozijo as trarão; elas entrarão no palácio do rei.
16. Em lugar de teus pais estarão teus filhos; deles farás príncipes sobre toda a terra.
17. Farei lembrado o teu nome de geração em geração; por isso os povos te louvarão eternamente.

terça-feira, 19 de março de 2013

MENSAGEM DE REFLEXÃO: LIVROS E AMIGOS


LIVROS E AMIGOS
Devemos buscar amigos como buscamos livros.
Acertar na procura.
Não exija que sejam muitos, mas que sejam bons.
Não exija que sejam ricos, mas que sejam fiéis.
Não exija que tenha boa profissão, mas sim de bom coração.
É triste o homem que não pode buscar livros por não saber lê-los.
Mas é ainda mais triste o homem que não pode buscar amigos
Por não saber conquistá-los.
É triste a estante vazia por falta de livros,
Mas é ainda mais triste o homem oprimido, por falta de amigos.
Os livros nos tiram da turbulência da alma,
Nos fazem refletir sobre grandes acontecimentos,
Mas o amigo converte tormentas e tempestades
Em chuva de sentimentos.
Não podemos chamar de rico o homem que não tem livros,
Mas podemos afirmar que é mendigo
O homem que não tem amigos…

Autor: Desconhecido


19 DE MARÇO - DIA DE SÃO JOSÉ


São muito poucos os dados sobre as origens, a infância e a juventude de José, o humilde carpinteiro de Nazaré, pai terrestre e adotivo de Jesus Cristo, e esposo da Virgem de todas as virgens, Maria.
Sabemos apenas que era descendente da casa de David. Mas, a parte de sua vida da qual temos todo o conhecimento basta para que sua canonização seja justificada. José é, praticamente, o último elo de ligação entre o Velho e o Novo Testamento, o derradeiro patriarca que recebeu a comunicação de Deus vivo, através do caminho simples dos sonhos. Sobretudo escutou a palavra de Deus vivo. Escutando no silêncio. 
Nas Sagradas Escrituras não há uma palavra sequer pronunciada por José. Mas, sua missão na História da Salvação Humana é das mais importantes: dar um nome a Jesus e fazê-lo descendente de David, necessário para que as profecias se cumprissem. Por isso, na Igreja, José recebeu o título de "homem justo".
A palavra "justo" recorda a sua retidão moral, a sua sincera adesão ao exercício da lei e a sua atitude de abertura total à vontade do Pai celestial. Também nos momentos difíceis e às vezes dramáticos, o humilde carpinteiro de Nazaré nunca arrogou para si mesmo o direito de pôr em discussão o projeto de Deus. Esperou a chamada do Senhor e em silêncio respeitou o mistério, deixando-se orientar pelo Altíssimo. 
Quando recebeu a tarefa, cumpriu-a com dócil responsabilidade: escutou solícito o anjo, quando se tratou de tomar como esposa a Virgem de Nazaré, na fuga para o Egito e no regresso para Israel (Mt 1 e 2, 18-25 e13-23). Com poucos mas significativos traços, os evangelistas o descreveram como cuidadoso guardião de Jesus, esposo atento e fiel, que exerceu a autoridade familiar numa constante atitude de serviço.
As Sagradas Escrituras nada mais nos dizem sobre ele, mas neste silêncio está encerrado o próprio estilo da sua missão: uma existência vivida no anonimato de todos os dias, mas com uma fé segura na Providência. 

Somente uma fé profunda poderia fazer com que alguém se mostrasse tão disponível à vontade de Deus. José amou, acreditou, confiou em Deus e no Messias, com toda sua esperança. Apesar da grande importância de José na vida de Jesus Cristo não há referências da data de sua morte. Os teólogos acreditam que José tenha morrido três anos antes da crucificação de Jesus, ou seja quanto Jesus tinha trinta anos. 

Por isso, hoje é dia de festa para a Fé. O culto a São José começou no Egito, passando mais tarde para o Ocidente, onde hoje alcança grande popularidade.
Em 1870, o Papa Pio IX o proclamou São José, padroeiro universal da Igreja e, a partir de então, passou a ser venerado no dia 19 de março.
Porém, em 1955, o Papa Pio XII fixou também, o dia primeiro de maio para celebrar São José, o trabalhador.
Enquanto, o Papa João XXIII, inseriu o nome de São José no Cânone romano, durante o seu pontificado.
Qual a missão especial de José com relação a Maria?
Consistiu Ela sobretudo em preservar a virgindade e a honra de Maria, contraindo com a futura Mãe de Deus um verdadeiro matrimônio, mas absolutamente santo.Conforme relata o Evangelho de São Mateus (1, 20): “O anjo do Senhor, que apareceu em sonho a José lhe diz: “José, filho de Daví, não temas receber Maria como tua esposa, pois o que nela se gerou é obra do Espírito Santo”. Maria é perfeitamente sua esposa. Trata-se de um matrimônio verdadeiro (cf. Santo Tomás, III, q. 29, a. 2), mas inteiramente celeste e que devia ter fecundidade inteiramente divina.
A plenitude inicial de graça dada à Virgem em vista da maternidade divina fazia apelo em certo sentido ao mistério da Encarnação. Conforme diz Bossuet: “A virgindade de Maria atraiu Jesus do céu… Se sua pureza a tornou fecunda, não hesitarei, no entanto, em afirmar que José teve sua parte nesse grande milagre. Pois tal pureza angélica, apanágio da divina Maria, foi também o desvelo do justo José”.
Era a união sem mácula e inteiramente respeitosa com a criatura mais perfeita que jamais existira, em ambiente extremamente simples, qual o de um pobre artesão de aldeia. Assim, José se aproximou mais intimamente do que qualquer outro santo daquela que é a Mãe de Deus, daquela que é também a Mãe espiritual de todos os homens e dele próprio José, daquela que é Co-Redentora, Mediadora universal, dispensadora de todas as graças. Por todos esses títulos José amou Maria com o mais puro e devotado amor; era de certo um amor teologal, porquanto ele amava a Virgem em Deus e por Deus, por toda a glória que ela dava a Deus. A beleza de todo o universo nada era em face da sublime união dessas duas almas, união criada pelo Altíssimo, que encantava os anjos e ao próprio Senhor enchia de júbilo.
Qual foi a missão excepcional de José perante o Senhor?
Em verdade, o Verbo de Deus feito carne foi confiado a ele, José, de preferência a qualquer outro justo dentre os homens de todas as gerações. O santo velho Simeão teve o menino Jesus em seus braços por alguns instantes e viu nele a salvação dos povos ― “lumen ad revelationem gentium” ― mas José velou todas as horas, noite e dia, sobre a infância de Nosso Senhor.
Muitas vezes teve em suas mãos aquele em quem via seu Criador e Salvador. Recebeu dele graças sobre graças durante os vários anos em que viveu com ele na maior intimidade do dia-a-dia. Viu-o crescer. Contribuiu para sua educação humana. Jesus lhe foi submisso. É comumente chamado de “pai nutrício do Salvador”; porém em certo sentido foi mais que isso, pois como nota Santo Tomás é acidentalmente que após o casamento um homem se vem a tornar “pai nutrício” ou “pai adotivo”, enquanto que não foi absolutamente de forma acidental que José ficou encarregado de zelar por Jesus.
Ele foi criado e posto no mundo precisamente para tal fim. Esta foi a sua predestinação. Foi em vista de tal missão divina que a Providência lhe concedeu todas as graças recebidas desde a infância: graça de piedade profunda, de virgindade, de prudência, de fidelidade perfeita. Sobretudo, nos desígnios eternos de Deus, toda a razão de ser da união de José com Maria era a proteção e a educação do Salvador; Deus lhe deu um coração de pai para velar pelo menino Jesus. Esta é a missão principal de José, em vista da qual ele recebeu uma santidade proporcionada a seu papel no mistério da Encarnação, mistério que domina a ordem da graça e cujas perspectivas são infinitas.
 (Padre Reginald Garrigou-Lagrange)

ORAÇÃO A SÃO JOSÉ.

A vós, SÃO JOSÉ, recorremos em nossa tribulação, e depois de termos implorado  o auxílio de vossa SANTÍSSIMA ESPOSA e cheios de confiança, solicitamos também o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade que vos uniu à VIRGEM IMACULADA, MÃE de DEUS, e pelo amor paternal que tivestes ao MENINO JESUS, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno sobre a herança que JESUS CRISTO conquistou com Seu Sangue, e nos socorrais nas nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.
Protegei, ó guarda providente da SAGRADA FAMÍLIA, o povo eleito de JESUS CRISTO. Afastai para longe de nós, ó Pai Amantíssimo, a peste, o erro e o vício que aflige o mundo. Assisti-nos do alto do Céu, ó nosso Fortíssimo Sustentáculo, na luta contra o poder das trevas, e assim, como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do MENINO JESUS, defendei também agora a Santa IGREJA de DEUS, conta as ciladas dos seus inimigos e contra toda a adversidade.
Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, piedosamente morrer e obter no Céu a eterna bem-aventurança. Amém.
São José, rogai por nós.




segunda-feira, 18 de março de 2013

ESPAÇO DA POETISA SILMARA FEITOSA: ROSA MENINA



ROSA MENINA 

Inquietante menina aflita,
Dentre as rosas 
És mais bonita
Cantarolando
Pelas ruas passas
Até as mais belas
Perdem a graça
Linda menina 
Tão delicada
De pés descalços
Pelas calçadas
Traz alegria 
No seu vem e vai
Com borboletas
Brincando sai
Pequenos braços
Parecem asas
Fez dos jardins
A sua casa
Viver sem teto
Foi sua sina
Tão inquieta, 
ROSA menina.
(SILMARA FEITOSA)