sábado, 15 de junho de 2013

ESPAÇO DA POETISA SILMARA FEITOSA: IMENSURÁVEL


IMENSURÁVEL

O UNIVERSO é tão grande, de forma a não haver suporte que o comporte, portanto, único, potente, grandioso. ‘Conjunto de todas as coisas criadas’ diante deste quantitativo o SER HUMANO parece uma minúcia.
O OCEANO é tão imenso, de modo a não haver suporte que o comporte, entretanto, único, grandioso, ‘Extensão de água salgada que cerca a terra’ perante esta imensidão o SER HUMANO assemelha-se a uma gotícula.
A TERRA é tão extensa de maneira a não haver suporte que o comporte, no entanto, única, extensiva, ‘O planeta em que habitamos; O mundo’ de acordo com estas afirmações o SER HUMANO se imagina o próprio grão de areia.
O SOL é tão resplandecente que não há suporte que o comporte, contudo, único incandescente, ‘O astro central do nosso sistema planetário’ em frente a estas confirmações o ser humano sente-se a própria sombra.
Portanto, o UNIVERSO, seria incompleto se o SER HUMANO não estivesse dentre as ‘coisas criadas’ que o compõem.
O OCEANO por sua vez, jamais seria imenso se não pela junção de gotículas.
A TERRA, não seria grandiosa sem a união dos grãos de areia.
O SOL na sua amplitude se ofuscaria se não libertasse as sombras, que lhe causam recompensas acolhedoras.
NÓS somos gotículas, somos também OCEANO.
NÓS somos grãos de areia, somos também TERRA.
NÓS somos sombras, somos também o próprio SOL.
NÓS somos SERES HUMANOS, imagem e semelhança do próprio DEUS.
Portanto, somos IMENSURÁVEIS.
(SILMARA FEITOSA)