sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

ESPAÇO DA POETISA SILMARA FEITOSA: MAIS UMA VEZ



MAIS UMA VEZ

J.A...As cicatrizes do tempo nos dizem o quanto somos fortes
S.F...Se as cicatrizes mostram o quanto somos fortes
Seria eu uma pedra?
J.A...Uma pedra não; uma rocha sim!
Esta se desenvolve segundo o tempo e o vento.

J.A...A rocha se desmorona, mas se recompõe diante do tempo, e das mudanças climática do seu meio. Assim somos nós.
S.F...Capazes de nos recompormos, após cada vendaval, após cada tempestade, das quais somos acometidos vez por outra. Basta que os ventos bons voltem, e nos soprem...

S.F...Por vezes perguntamos: a onde moram os bons ventos?

J.A...Os bons ventos estão nos lugares onde a vida nos diz sim, todos os dias; estão onde o sol nasce brilhante todas as manhãs;

S.F...Como também estão onde o sol adormece e diz até logo; prometendo voltar sempre, para que as nossas esperanças sejam alimentadas a cada entardecer, a cada amanhecer, dia após dia.

S.F...Tão belas e sábias são as tuas palavras, que adentram na minha’lma como flecha de luz, iluminando-me, aquecendo-me e fortalecendo-me como se fosse 'a primeira vez', 'outra vez' ou 'mais uma vez'.


(J.A e SILMARA FEITOSA)