domingo, 6 de novembro de 2016

RAINHAS DO MERCHANDISING NA TV FATURAM ATÉ 10 MIL REAIS POR HORA


Falar de "coisa boa" é um bom negócio. Apresentadoras que mais fazem merchandising no eixo Rio-São Paulo, Catia Fonseca, da TV Gazeta, e Sonia Abrão, da RedeTV!, faturam até R$ 400 mil por mês só com cachês para anunciar pílulas de ômega 3, cremes que prometem rejuvenescer, cintas modeladores e até colchão que avisa a hora de acordar. Alguns apresentadores, como Rodrigo Faro, faturam mais do que elas, mas não fazem 20 ações de merchandising por dia como Catia e Sonia.

Maior audiência dos dias úteis da RedeTV!, o A Tarde É Sua tem tanto merchandising que são feitos dois em seguida, um "colado" no outro. Sonia Abrão não faz cerimônia e interrompe fofocas para vender um plano de saúde para cachorros e uma cinta modeladora. Ela vive andando pelo estúdio de seu programa. Há um cenário de merchandising de cada lado de sua bancada.

Cada vez que levanta de sua cadeira para "falar de coisa boa", como ela se refere aos merchandisings, Sonia fatura entre R$ 1.000 e R$ 2.000, segundo uma fonte na RedeTV!. No final do dia, embolsa pelo menos R$ 20 mil (ou R$ 10 mil por hora). A cada semana, engorda a conta bancária em R$ 100 mil. Coisa boa mesmo, né?

Na semana passada, o Notícias da TV monitorou os merchandisings do A Tarde É Sua e do Mulheres, apresentado por Catia Fonseca na Gazeta. No primeiro, os merchans ocuparam 35 minutos das duas horas e dez minutos de duração do programa. A maioria das ações foi feita na segunda hora. Juntando os testemunhais com os intervalos comerciais, essa segunda hora só teve 26 minutos de conteúdo.

Já o Mulheres, com quase quatro horas de duração, distribuiu melhor seus merchans. Na média, dá um a cada dez minutos, que ocupam uma hora de programa por dia.

Por apresentar uma atração de uma emissora regional e de audiência menor, Catia Fonseca tem rendimentos, digamos, mais modestos. Ela cobra de R$ 300 a R$ 500 de cachê por ação, dependendo da negociação e do volume. Seus testemunhais rendem pelo menos R$ 30 mil por semana _ou R$ 120 mil por mês.

Catia não fala "sobre valores". "Trabalho em parceria com a TV e, portanto, recebo dos clientes um percentual nas ações do programa que faço. Não tenho valores fixos", diz.

A apresentadora não rejeita anunciante e não considera o volume de merchandising excessivo. "Acho que a televisão, mais do que nunca, precisa cobrir seus custos gerais, e sou só uma peça para que a emissora consiga alcançar suas metas. Me orgulho muito disso", afirma.

Catia também não tem preconceito com o que anuncia: "Eu mesma compro muitas coisas ou descubro lugares muito legais que vejo no meu ou em outros programas", revela.

Ela só toma algumas precauções ao fechar um novo negócio. "Eu checo nas redes sociais e sites de busca se já teve alguma reclamação sobre o cliente ou sobre o produto, mas restrição não [faço]. Confio nos departamentos comercial e jurídico da empresa que trabalho", discursa.

Procurada via assessoria de imprensa da RedeTV!, Sonia Abrão não quis se manifestar.

Fonte: Notícias da TV