terça-feira, 15 de novembro de 2016

RECORD QUER GERALDO SÓ 2 DIAS AO VIVO; SALÁRIO PODE CHEGAR A R$ 500 MIL


Na proposta que Geraldo Luís até o momento insiste em recusar, a Record ofereceu ao apresentador a chance de fazer um programa diário e noturno ao vivo apenas dois dias por semana.
Outros dois dias da semana seriam preenchidos com programas inéditos gravados; e o quinto programa da semana seria sempre voltado a reportagens já exibidas por Geraldo na Record --uma espécie de "melhores momentos" do artista.
Geraldo tem sido refratário a todas as propostas da emissora porque, segundo disse, tem medo de "morrer" de estresse à frente de um programa de segunda a sexta.
Geraldo e seus representantes, tudo indica, temem enfrentar e perder para Ratinho, o grande algoz da Record no horário nobre (com exceção de Gugu, o apresentador do SBT tem derrotado praticamente todas as atrações rivais no combate direto, ficando sempre como vice-líder isolado no ibope).
Na última proposta a emissora informou a Geraldo que, ao ter gravados programas em dois dias por semana, ele não precisará mais ficar fora de São Paulo fazendo reportagens --como faz hoje no "Domingo Show".
Hoje Geraldo passa até três dias por semana viajando para fora de São Paulo, visitando os personagens de suas matérias e homenagens. 
O contrato assinado recentemente com a Record não permite a Geraldo o poder de veto a uma determinação de seu empregador (a TV). Ele é contratado como apresentador e não há nenhuma cláusula específica que lhe permita apresentar um programa ou em um horário que lhe aprouver.
Além de correr risco de sofrer uma ação por quebra de contrato, caso realmente rompa com a emissora Geraldo também estará abrindo mão de um salário + ganhos comerciais -- que podem chegar a R$ 500 mil mensais.
A ideia da Record é passar Geraldo para um programa diário e noturno; transferir Gugu Liberato para os domingos, e Xuxa para os sábados à tarde.
Fonte: UOL TV e Famosos