segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

PASTOR VALDEMIRO SANTIAGO DA IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS, É ATACADO A FACADAS DENTRO DE IGREJA


O pastor Valdemiro Santiago foi atacado por um fiel durante um culto na manhã deste domingo (8), na Igreja Mundial do Poder de Deus, no Brás, em São Paulo. Valdemiro realizava o culto quando o ajudante-geral Jonatan Gomes Filho, 20, o esfaqueou nas costas e no pescoço. O ajudante-geral foi contido por seguranças da igreja, preso e indiciado por tentativa de homicídio por motivo fútil, de acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil.
Em vídeo gravado no hospital ao lado de sua esposa, a bispa Franciléia, publicado na página do Facebook da igreja, o pastor tranquilizou os fiéis dizendo que perdoa o criminoso.
"Estava limpando as mãos, acabando de ouvir um milagre de um testemunho. Entrou alguém que eu não sei, por trás, e me deu uma facada no pescoço. Mas fiquem tranquilos, a gente só vai quando Deus quer. Que Deus abençoe vocês e eu perdoo a pessoa que fez isso, não sei quem é, mas ela carece de perdão".
O ataque ocorreu por volta das 8h. Segundo a polícia, o pastor foi hospitalizado e levou cerca de 20 pontos. Ele não corre risco de morrer.
À polícia, Gomes Filho disse que teria roubado o facão e decidido matar o pastor na manhã deste domingo, pois se sentiu "incomodado com as palavras de Valdemiro" em um culto anterior. Até 17h deste domingo, o ajudante-geral não tinha constituído advogado.
Segundo um funcionário da igreja que estava no culto e não quis se identificar, não há detectores de metais no prédio. O culto do pastor Valdemiro aos domingos é acompanhado por milhares de pessoas, ainda conforme esse funcionário.
Ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, o pastor rompeu com Edir Macedo para abrir sua própria igreja e hoje é o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, que conta com cerca de 315 mil fiéis e mais de 3.000 templos pelo Brasil --a Universal tem 5.000-- e possui a mais extensa cobertura televisiva entre evangélicos, segundo o Censo de 2010

A identidade do homem, que ate então era desconhecido, já veio a público. Trata-se de Jonathan Gomes Higino, que é ajudante geral e estava na fila para “receber as bênçãos” do pastor. Em seu depoimento, Jonathan contou o que o motivou a atentar contra o religioso.

Segundo o ajudante geral, ele teria se sentido ameaçado pro Valdemiro durante um culto da Mundial em julho. “Vamos crucificar ele”, teria dito Valdemiro durante o culto para o rapaz, que foi preso em flagrante e responderá por tentativa de assassinato.
Fonte: UOL