domingo, 26 de fevereiro de 2017

PRESIDENTE DA NENÊ DA VILA MATILDE SE ESTRANHA COM MONALISA PERRONE


O presidente da Nenê da Vila Matilde, Rinaldo José Andrade, conhecido também como "Mantega", se estranhou com a jornalista e apresentadora da Globo Monalisa Perrone, durante a transmissão do desfile das escolas de samba de São Paulo, por volta das 5 horas da manhã, neste domingo (26).
A confusão começou depois que a Nenê alegou que não havia condições seguras para iniciar o seu desfile, já que a escola anterior, a Vai Vai, deixou água e óleo espalhados pela avenida.
A repórter Veruska Donato se aproximou do presidente da agremiação e repassou algumas perguntas feitas pela apresentadora, Monalisa Perrone, que estava no estúdio da Globo, montado pela emissora depois da dispersão.
Nervoso com toda a situação, Mantega se dirigiu à apresentadora nominalmente e, nada simpático, rebateu as suas palavras. "O negócio é o seguinte. Monalisa, é muito fácil falar daí. Quero ver se tem coragem de pisar o pé [aqui embaixo], e ver que está ruim. É fácil falar daí", disparou o presidente.
Veruska tentou apaziguar os ânimos dizendo que "ninguém estava desconfiando de suas palavras". Monalisa também tentou se explicar, mas não foi possível ouvir as suas palavras.
Depois de uma negociação e da limpeza do local, a Nenê da Vila Matilde iniciou o penúltimo desfile da noite de sua apresentação com pouco mais de meia de hora de atraso fazendo uma homenagem a Curitiba com o samba enredo Ópera de Todos os Povos, Terra de Todas as Gentes, Curitiba de Todos os Sonhos.
A escola brincou com os elementos de formação dessa cidade, mostrando a chegada dos imigrantes, a modernidade do sistema de transporte e destacou representantes consagrados na literatura que são de Curitiba como o poeta Paulo Leminski.
Fonte: UOL