domingo, 30 de abril de 2017

EX-"CQC" ESTREIA PEÇA E DIZ QUE PERDEU TRABALHO NA TV AO SE ASSUMIR GAY


No início da última temporada do “CQC”, um repórter ruivo – até então desconhecido do grande público – chamava a atenção logo nos primeiros minutos do programa, Erick Krominski entrou na atração e ficou no ar até o fim do programa em 2015. Em fevereiro desde ano, o ator voltou ao foco da mídia quando assumiu publicamente a homossexualidade e o namoro com o preparador físico Pablo Soares em suas redes sociais. 

“A repercussão foi muito mais positiva do que negativa e eu não esperava isso. Tive uma conversa com o Pablo e ele me falou que achava chato ser casado com uma pessoa e não poder falar, percebi o quanto estava sendo escroto com ele e uma semana depois fiz a postagem, mas nunca foi um segredo para ninguém, na produção do ‘CQC’ todo mundo sabia, conhecia o Pablo”, disse Erick.

Erick contou que assumir publicamente sua orientação sexual não afetou diretamente sua carreira, mas uma "coincidência" estranha aconteceu na mesma época. 

“Estava em negociação com um programa de TV, não sei se foi coincidência, mas quando começou a repercussão eles me ligaram falando que as gravações tinham sido adiadas e que entrariam em contato, mas nunca mais me ligaram e já tinha até gravado com eles. Sei que a produção do programa continuou, mas não vejo isso como uma coisa ruim, porque seria estranho no meio do processo descobrir que estava trabalhando com homofóbicos”. 

De volta aos palcos com a peça “Absurdos Sérios”, de Luciano Ferrari, que estreia no próximo sábado (6) no Espaço Parlapatões em São Paulo, o ator também ensaia uma volta à TV em breve. 

“A peça fala sobre um ser que descobre a imortalidade e a morte entra em crise existencial, é uma tragicomédia de ficção científica, tem o Juliano Dipp e uma participação de Dan Stulbach gravada. Na TV é um projeto que tem a ver comigo, mas quando tiver tudo fechado fica melhor para falar”.

Antes de variar entre entrevistar celebridades e até apanhar de assessores de políticos, Erick era um jovem problemático na escola, só estudou até a sétima série – apesar de gostar de estudar e finalizar as cartilhas do ano todo no primeiro bimestre  –  e chegou a trabalhar como palhaço em circo. De mudança de mala e cuia para São Paulo aos 19 anos para "criar seu próprio mundo", a falta de formação acadêmica não o impediu de ser dono de sua própria agência de publicidade mesmo sem nunca ter entrado em uma.

"Era um período de pouco trabalho, comecei a brincar no Twitter com um personagem chamado ‘Nossa Senhorita, antes virgem do que mal comida’. O Twitter tava começando, postava sobre 'BBB', celebridade e nessa época cheguei a ser um dos 20 mais seguidos. As marcas começaram a me procurar para fazer publiposts, eles chegavam até mim para vender os meus posts e perguntavam se eu conhecia outros twitteiros, mas sem planejar já estava ganhando dinheiro comercializando posts de outras pessoas”. 

Erick chegou a empregar 20 pessoas e a cuidar de contas grandes como a Pepsico, dona da Pepsi e uma infinidade de produtos alimentícios, mas por conta da pouca experiência acabou falindo.

“A Pepsico acabou saindo, os outros clientes não sustentavam a agência e acabei falindo feio aos 27 anos, foi um período conturbado, falir uma empresa é um MBA mais caro e eficiente que já fiz, mas aprendi que não era só um artista, mas um empreendedor. Com a agência criei muitos projetos, entre eles o ‘Muito Interessante’, que hoje e o meu canal de conteúdo e o meu trabalho”, contou.

Com os vídeos do “Muito Interessante”, que hoje já acumula mais de 1 milhão curtidas no Instagram e Facebook, Erick acabou sendo descoberto pela produção do “CQC” e voltou com o projeto após deixar a atração da Band.

“Quando veio o ‘CQC’, que foi uma puta oportunidade legal, passei a me dedicar totalmente ao programa, na nossa escala a gente tinha quarto folgas por mês e se você quisesse tirar duas na mesma semana tinha que agendar com um mês de antecedência, deixei o ‘Muito Interessante’ em pausa nesta época e isso foi um erro, porque tive que trabalhar muito depois para conseguir recuperar o público e o engajamento, não me arrependo, mas hoje faria diferente”, disse.

Profissional multifacetado, Erick ainda tem sonhos profissionais para realizar e diz que adoraria fazer uma novela. “Nesses últimos dois anos tive outras oportunidades de voltar para televisão, mas tinha uma dedicação exclusiva por oito meses, mas preciso manter ativo o ‘Muito Interessante’ porque ele é meu ganha pão e meu meio de comunicação com as pessoas, mas adoraria fazer uma novela ou ter um programa ao vivo, esse é o meu sonho”.

Morando com Pablo há mais de dois anos – o casal já namora há três –, Erick tem vontade fazer uma festa de casamento, mas ainda não tomou a iniciativa por outros motivos. 

“Juridicamente já configura um casamento, mas tenho vontade fazer uma festa de casamento, mas ainda não tomou a iniciativa por outros motivos. “Juridicamente já configura um casamento, mas tenho vontade fazer uma festa em um barco um dia, mas prefiro gastar meu dinheiro viajando, talvez. 

Fonte: UOL